imagemInstitucional

É uma história interessante…

O Clube de Regatas de Piracicaba foi fundado em 12 de outubro de 1907, enquanto que a Sociedade Recreativa Palmeiras, em 26 de julho 1926.

Os dois clubes tiveram vidas paralelas sem nunca terem se cruzado.

O Regatas, como o próprio nome diz, esteve sempre voltado para o rio Piracicaba. Os esportes náuticos sempre foram o seu forte, principalmente a natação e o remo. Teve brilhantes participações nas lendárias travessias do Piracicaba a nado. Grandes nomes da natação saíram de suas águas, apesar de só ter construído sua piscina na década de 60. Antes disso a raia do Regatas era o próprio rio Piracicaba. No remo suas equipes fizeram furor. Belas apresentações, grandes vitórias, extraordinárias conquistas. No remo, a maior façanha do Clube de Regatas de Piracicaba foi a realização do “raide” DENOMINADO “Travessia de Piracicaba a São Paulo”.Seis rapazes piracicabanos cobriram o percurso de 600 quilômetros em 13 dias de cansativas remadas, entre 5 e 18 de dezembro de 1937, indo do Clube de Regatas na rua do Porto , até o Clube de Regatas Tiete, em São Paulo. O barco da proeza foi o “ Piracicaba”, um “yole” a quatro remos, e os heróis da jornada foram: Sylvio Aguiar de Souza, Braz Crizolia, Guido Pettinazzi, Sylvio Petta, Orestes Signorelli e Osiris Toilane.

Por outro lado o S. R. Palmeiras, o conhecido Palmeirinha do bairro Alto, brilhava nos campeonatos patrocinados pela liga Piracicabana de Futebol.
Seu campo localizava-se no bairro Alto , hoje Cidade Alta, por este motivo o time era conhecido como Palmeirinha do Bairro Alto. De suas fileiras foram revelados inúmeros jogadores que projetaram internacionalmente , como o caso De Sordi, que do Palmeirinha foi para o XV de Novembro e posteriormente para o São Paulo F.C. Foi titular da Seleção Brasileira na copa do Mundo de 1958, sagrando-se campeão. Coutinho foi outro jogador revelado pelo Palmeirinha do Bairro Alto, foi direto para Vila Belmiro, onde formou com Pelé a maior dupla de área que o mundo conheceu em todos os tempos , foi chamado para defender a Seleção Brasileira na copa do Mundo de 1962, realizada no Chile, sagrando-se campeão. Gatão, um dos maiores jogadores que o XV de Novembro teve em todos os tempos, foi meia esquerda do Palmeirinha por muitos anos, antes de se transferir para o XV de Novembro e posteriormente para o Corinthians Paulista.

O tempo passou, o futebol entrou em decadência e sua Diretoria achou por bem mudar o rumo.

No final da década de 60, um grupo de diretores decidiu transformar o velho campo do Palmeirinha, em um clube social e recreativo.
Em 1969, Henrique Pavanelli assumiu a sua presidência e planificou a sonhada transformação e com muito arrojo iniciou a construção de um clube poliesportivo, usando o velho campo.

A iniciativa foi vitoriosa e o Clube atingiu um gigantismo tal que passou do diminutivo Palmeirinha , para o aumentativo, Palmeirão.

O Palmeirão era uma realidade.

Quando falamos que o Regatas e o Palmeiras tiveram vidas paralelas, foi pelo fato de cada Clube ter sua característica desenvolvendo esportes diferentes do outro.
Por essa razão não se cruzaram, mas se aproximaram de tal maneira que em 12 de setembro de 1993, as diretorias e os conselhos deliberativos dos dois clubes, resolveram unir forças formando uma só agremiação. Naquele dia, surgia o Clube de Regatas Palmeiras de Piracicaba e sua história continua até nossos dias.

O Clube oferece hoje para seus associados um conjunto aquático , composto de três piscinas, quadra poliesportiva, campo de futebol de grama, campo de futebol de grama sintética, sauna, quiosques com churrasqueiras, local para jogos de salão e salão de festas. O Clube coloca a disposição de seus sócios aulas de: Karatê, Muay Thai, Jiu Jitsu, Tai Chi Chuan, Aikido, Yoga/Naturologia, Hidroginática, Escolinha de Futebol, Dança de Salão e Zumba

Fechar Menu